O que é sala de aula invertida?

Tempo de leitura: 3 minutos

Sala de aula invertida, também conhecida como flipped classroom, é um termo que se refere a uma inovação no método de ensino e aprendizagem.

O que é sala de aula invertida?

Sala de aula invertida: evolução na educação

Sala de aula invertida é uma metodologia de ensino que faz do aluno protagonista no próprio aprendizado, promovendo uma aprendizagem ativa, investigativa e colaborativa.

Nesse modelo, o aluno estuda determinado tema em casa, com auxílio da tecnologia, e vai para a sala de aula preparado para debater, discutir suas dúvidas, contribuir com ideias e assim exercer papel ativo na aula, sendo transmissor de conhecimento, não apenas receptor.

Há muito tempo estudiosos da área defendem o posicionamento do aluno como protagonista da aula, aprendendo de forma mais autônoma, com o apoio da tecnologia, para mudar a eficácia da educação.

Sala de aula invertida: como funciona na prática

O funcionamento do processo de aprendizagem na sala de aula invertida é bem simples: o aluno estuda o conteúdo que será abordado em sala antes da aula, através de vídeos, textos, arquivos de áudio, games e outros recursos.

Em sala, a turma discute o tema, cada um contribuindo com o que aprendeu, e o professor aprofunda o aprendizado com exercícios, estudos de caso e conteúdos complementares. Ao invés de ser o encarregado único de transmitir o conhecimento, o docente atua como um guia, esclarecendo dúvidas e estimulando o intercâmbio entre a turma.

As avaliações para testar o conhecimento do aluno não deixam de existir, assim como os deveres de casa, que também se tornam mais interativos, como trabalhos de grupo, aulas online e interações no ambiente virtual de aprendizagem.

Sala de aula invertida no mundo

Disseminada nos últimos anos pelos professores norte-americanos Jon Bergmann e Aaron Sams, a metodologia da sala de aula invertida tem alcançado resultados positivos, tendo sido testada e aprovada por universidades como Duke, Stanford e Harvard.

Em Harvard, nas classes de cálculo e álgebra, os alunos inscritos em aulas invertidas obtiveram ganhos de até 79% a mais na aprendizagem do que os que cursaram o ensino tradicional.

Na Universidade de Michigan, um estudo mostrou que os alunos aprenderam em menos tempo. O MIT (Massachusetts Institute of Technology) considera a Flipped Classroom fundamental no seu modelo de aprendizagem.

O método também é adotado em escolas da Finlândia e vem sendo testado em países de alto desempenho em educação, como Cingapura, Holanda e Canadá.

Apesar do conceito da sala de aula invertida ser considerado uma inovação, grandes nomes da educação já falavam sobre a importância dessa forma de aprendizagem ativa antes.

Devemos lembrar, por exemplo, que Paulo Freire era adepto de que o professor transformasse a classe num ambiente interativo, usando recursos como vídeos e televisão. “Não temos que acabar com a escola”, disse num diálogo com Papert em 1996, mas sim “mudá-la completamente até que nasça dela um novo ser tão atual quanto a tecnologia”.

Infelizmente, a mudança é lenta, mas algumas escolas e universidades brasileiras já vêm fazendo isso e, em breve, talvez verifiquemos resultados surpreendentes.

O Studiflix acredita e espera que essa revolução na educação aconteça, pelo bem das próximas gerações e do nosso futuro como um todo.

Uma educação mais autônoma foi o motivo pelo qual o Studiflix foi desenvolvido, servindo como plataforma de cursos extracurriculares para alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio que em breve estarão entrando no mercado de trabalho.

Com foco em cursos online profissionalizantes, o Studiflix é uma plataforma de ensino agradável e intuitiva, que oferece inúmeras vantagens para escola e alunos. Visite nosso site e conheça mais sobre os benefícios que o Studiflix oferece.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *